domingo, 30 de junho de 2013

NOTA DA ATY GUASU GUARANI-KAIOWÁ É PARA TODAS AS SOCIEDADES NACIONAIS E INTERNACIONAIS




NOTA DA ATY GUASU GUARANI-KAIOWÁ É PARA TODAS AS SOCIEDADES NACIONAIS E INTERNACIONAIS

É COM MUITA PESAR E LÁGRIMAS NOS ROSTOS DO POVO GUARANI-KAIOWÁ VEM RELEMBRAR DO OZIEL GABRIEL TERENA ASSASSINADO PELA JUSTIÇA DO BRASIL que hoje 30 de junho de 2013, faz um mês das violências aplicadas contra as vidas do povo Terena e do assassinato do Oziel Gabriel autorizada pela própria JUSTIÇA FEDERAL DE CAMPO GRANDE DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL, A MANDO DOS FAZENDEIROS. 



Mais uma vez, no dia 18 de junho de 2013, JUSTIÇA FEDERAL já decretou mais uma ordem de violências, despejo e assassinato de povo Terena de Taunai Ipeguê. Assim, a JUSTIÇA FEDERAL, de fato, pela terceira vez está autorizando o genocídio/extermínio do povo Terena. JUSTIÇA PARE DE MANDAR MATAR O POVO INDÍGENA TERENA, PARE! ESSE É NOSSO GRITO DE MANIFESTAÇÃO INDÍGENA HOJE.



É importante destacar que em menos de um mês a JUSTIÇA FEDERAL DECRETOU TRÊS ORDEM DE GENOCÍDIO DOS INDÍGENAS TERENA. POR ISSO, REPUDIAMOS AS DECISÕES DA JUSTIÇA FEDERAL DE CAMPO GRANDE-MS CONTRA AS VIDAS DOS INDÍGENAS. 
Essas violências, assassinatos dos indígenas e genocídio em curso autorizado pela própria JUSTIÇA FEDERAL estão nos preocupando bastante, por isso através desta nota vimos comunicar a todas as sociedades nacionais e internacionais que PRÓPRIA JUSTIÇA FEDERAL DE CAMPO GRANDE DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL ESTÁ DECRETANDO O GENOCÍDIO DO TERENA DE FORMA CONTÍNUA. 

NO DIA 29 DE MAIO DE 2013, JUSTIÇA FEDERAL AUTORIZOU AS VIOLÊNCIAS CONTRA O POVO TERENA DE BURITI ONDE OZIEL GABRIEL FOI ASSASSINADO PELA POLÍCIA, A MANDO DA JUSTIÇA FEDERAL. A JUSTIÇA FEDERAL REAFIRMA E DIVULGA QUE “A ORDEM DA JUSTIÇA DEVE E TEM QUE SER EFETIVADA E CUMPRIDA PELA FORÇA POLICIAL”. ASSIM, É EVIDENTE QUE AS VIOLÊNCIAS E O GENOCÍDIO DO POVO TERENA SÃO AUTORIZADOS PELA PRÓPRIA JUSTIÇA FEDERAL DE CAMPO GRANDE-MS. Diante desse fato preocupante, O GENOCÍDIO em curso, nós lideranças Guarani-Kaiowá, muito preocupados, vimos através desta nota repudiar reiteradamente a ordem de DESPEJO E GENOCÍDIO do povo Terena autorizada pela JUSTIÇA FEDERAL DE CAMPO GRANDE-MS.

Além disso, solicitamos a JUSTIÇA FEDERAL PARA SUSPENDER DEFINITVAMENTE ESSA ORDEM DE DESPEJO DO TERENA.

Por fim, através desta nota, socializamos a dor infinitiva, indignação e grito dos povos indígenas, aumentamos o tom de nosso grito do povo Terena e Guarani-Kaiowá, em uma só voz, JUSTIÇA PARE MANDAR MATAR NÓS!! Nosso grito em resumo é: JUSTIÇA FEDERAL NÃO ASSASSINE MAIS NENHUM INDÍGENA DO MATO GROSSO DO SUL. Esse é o nosso grito frente à mira de diversas armas de fogo das polícias do Brasil. A MANDO DA JUSTIÇA FEDERAL, JÁ HÁ NOVAMENTE VÁRIO ARMAS DE FOGOS DAS POLÍCIAS APONTADAS EM DIREÇÃO DE CRIANÇAS, MULHERES, IDOSOS (AS) TERENA. É LAMENTAVEL! ESSA É DENOMINADA DE JUSTIÇA BASILEIRA.

NÓS INDÍGENAS GUARANI-KAIOWÁ E TERENA DEMANDAMOS PEDAÇO DE NOSSAS TERRAS PARA SOBREVIVER E NÃO PARA MORRER, NÃO PARA SERMOS ASSASSINADOS E MASSACRADOS PELAS ARMAS DAS POLÍCIAS DO ESTADO BRASILEIRO. 

JUSTIÇA FEDERAL! MANDE RETIRAR LOGO ESSAS MIRAS DA ARMA DE FOGOS DA DIREÇÃO DAS CRIANÇAS, MULHERES, IDOSOS (AS) DO POVO TERENA.

JUSTIÇA! PARE DE MANDAR MATAR NOS INDÍGENAS!. DEMARQUE E DEVOLVA LOGO UM PEDAÇO DE NOSSA TERRA TRADICIONAL. ESSE É NOSSO GRITO, REUNIDO EM UMA SÓ VOZ DO GUARANI-KAIOWÁ E TERENA. O NOSSO GRITO É PARA SOCIALIZAR COM TODAS AS SOCIEDADES NACIONAIS E INTERNACIONAIS. 
ATENCIOSAMENTE,
TEKOHA GUASU, 30 DE JUNHO DE 2013.
LIDERANÇAS DA ATY GUASU GUARANI-KAIOWÁ CONTRA GENOCÍDIO

0 comentários:

Postar um comentário